Bem Vindo, visitante! [ Registe-se | Entrarrss |  tw

Comentários fechados em Mercado social de arrendamento arranca hoje com assinatura de protocolo

Mercado social de arrendamento arranca hoje com assinatura de protocolo

| Geral | 26/06/2012

O mercado social de arrendamento, anunciado pelo Governo em Fevereiro, arranca hoje com a assinatura de um protocolo que colocará no mercado mais de 800 imóveis, através de um fundo de arrendamento de valor superior a cem milhões de euros.

O Mercado Social de Arrendamento é uma das medidas previstas no Programa de Emergência Social (PES), sendo classificada pelo Governo como uma resposta inovadora para uma das actuais necessidades sociais.

A cerimónia de assinatura do protocolo decorre no Salão Nobre do Ministério da Solidariedade e da Segurança Social, em Lisboa, com a presença do primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho.

O projecto junta os principais bancos privados portugueses, nomeadamente o Banco Espírito Santo, o Banif, o Banco Popular, o Santander Totta, o Montepio Geral, o Millennium BCP, bem como a Caixa Geral de Depósitos, associados ao Instituto de Gestão Financeira da Segurança Social e ao Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana (IHRU).

Em declarações à agência Lusa, o secretário de Estado da Solidariedade e da Segurança Social, Marco António Costa, explicou que, pela primeira vez em Portugal, estas sete instituições bancárias juntaram-se para em conjunto fundarem um fundo único imobiliário de arrendamento, que dá pelo nome de Fundo de Investimento Imobiliário para Arrendamento Habitacional (FIIAH).

“O Fundo terá um valor superior a cem milhões de euros, onde estarão agregados, até daqui a um mês e meio, cerca de mil fogos”, adiantou, acrescentando que a partir de hoje têm disponíveis mais de 800 imóveis.

O FIIAH será depois gerido por uma entidade gestora que os bancos seleccionaram entre eles, que é a NORFIN, com a qual 60 municípios – dos mais de cem com imóveis identificados-, já assinaram para a gestão do arrendamento.

O secretário de Estado sublinhou também que o objetivo é que no espaço de um ano consigam atingir a meta dos dois mil fogos e destacou que esta é uma “experiência única em Portugal”, já que “vai permitir a criação de um mercado intermédio entre aquele que é o mercado livre de arrendamento e o mercado de arrendamento social”.

Os imóveis em causa saem das mãos das entidades bancárias e são colocados no mercado de arrendamento com rendas pelo menos 30 por cento abaixo do valor de mercado.

Fonte: Agência Lusa

Comentários fechados em Mil casas com rendas low-cost disponíveis em Julho

Mil casas com rendas low-cost disponíveis em Julho

| Geral | 20/06/2012

A partir do próximo mês de Julho haverá mais uma opção para quem está à procura de casa para arrendar. Mais de mil imóveis para arrendamento irão ser colocados no mercado de arrendamento com rendas low-cost, 20 a 30 por cento mais baratos do que os preços do mercado livre.

A oferta será colocada apenas online, e os imóveis pertencem a sete bancos e ao Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana, que nas palavras do seu presidente, está a preparar “até ao final deste mês” um site para consulta dos imóveis, e onde os interessados se possam candidatar.

A triagem e atribuição dos imóveis será da responsabilidade dos respectivos municípios e, para arrendar, os interessados terão de preencher alguns requisitos financeiros. Entre as exigências está a necessidade de corresponder a uma taxa de esforço de 30%, calculada com base na declaração de rendimentos do agregado familiar.

Comentários fechados em Rendas em Lisboa crescem no 1º trimestre de 2012

Rendas em Lisboa crescem no 1º trimestre de 2012

| Geral | 15/06/2012

O valor das rendas em Lisboa cresceu 0,4% no 1º trimestre de 2012, depois da tendência de queda iniciada no 2º trimestre de 2011, enquanto as variações trimestrais entre o 2.º e o 4.º trimestre de 2011 oscilaram entre -0,3% e -0,6%, segundo os dados do Índice de Rendas Confidencial Imobiliário (Ci).

A variação homóloga no 1.º trimestre permanece negativa, com uma descida de 0,7% face a igual trimestre de 2011. No entanto, este valor representa uma ligeira melhoria face ao trimestre anterior, que registou uma descida homóloga de -0,9%.

De acordo com as estatísticas Confidencial Imobiliário | LardoceLar.com, a área metropolitana de  Lisboa registava uma oferta de 12.398 fogos para arrendamento no 1º trimestre, 19 pontos percentuais abaixo dos  15.271 que existiam no 4º trimestre de 2011.

O concelho de Lisboa concentrava, no 1.º trimestre de 2012, 38% da oferta metropolitana de arrendamento, assumindo-se como o principal mercado da região. Relativamente às rendas solicitadas neste sector de habitação para arrendamento, Lisboa foi, uma vez mais, o mercado mais destacado, com a renda média mais elevada (11€/metro quadrado). Seguem-se Cascais (9,6€/metro quadrado) e Oeiras (8,7€/metro quadrado).

Fonte: Ci

Comentários fechados em O país necessita urgentemente de casas para arrendar a preços justos de mercado

O país necessita urgentemente de casas para arrendar a preços justos de mercado

| Geral | 06/06/2012

O título é do Jornal de Negócios, e a notícia diz «O sector da construção e do imobiliário está preocupado com a dinâmica do mercado do arrendamento que, dizem, é essencial para promover a reabilitação urbana. Faltam casas para arrendar, numa altura em que, cada vez mais, a procura ultrapassa a oferta. »

A afirmação é de Luís Lima, presidente da Associação dos Profissionais e Empresas de Mediação Imobiliária de Portugal (APEMIP), que hoje à tarde participou no Encontro Nacional da Construção e do Imobiliário, que decorreu em Lisboa. Luís Lima disse que “Sem medidas eficazes que ultrapassem o simples acto de criar leis e sobretudo sem uma reabilitação e um arrendamento com dimensão, o sector [da construção e do imobiliário] corre sérios riscos de implodir, arrastando consigo a desgraça das falências, do desemprego e criando um peso ainda maior sobre uma Segurança Social já nos limites”. Será “uma catástrofe que arrastará o país para um poço ainda mais negro”. Sublinhou que “o país necessita urgentemente de casas para arrendar a preços justos de mercado”.

Fonte: Jornal de Negócios

Comentários fechados em PSD apela ao consenso para a nova lei do arrendamento

PSD apela ao consenso para a nova lei do arrendamento

| Geral | 31/05/2012

O PSD apelou ao PS para um consenso na votação final da reforma legal do arrendamento urbano, lamentando a falta de acordo até ao momento entre os dois partidos.

Em entrevista à Lusa, o deputado António Leitão Amaro garantiu, que nos «quatro pontos vitais» apresentados pelos socialistas para fazer passar a lei, o PSD tentou uma «aproximação» no sentido de facilitar esse consenso.

Os pontos a que o deputado se referia são:

  • Um período transitório até à liberalização total do mercado de arrendamento, com excepções;
  • A taxa liberatória, ao equiparar os rendimentos provenientes do arrendamento com o dos depósitos bancários (25%);
  • A consideração do estado de conservação do imóvel no valor da renda;
  • O processo de despejo.

«Apelamos que até amanhã o PS possa ponderar a sua posição para que Portugal cumpra os compromissos internacionais», uma vez que esta é uma matéria inscrita no memorando assinado com a troika, concluiu.

A votação do diploma que contém a nova lei do arrendamento irá realizar-se nesta Sexta-feira, na Assembleia da República.

Fonte: agenciafinanceira, Lusa

Comentários fechados em Rendas aumentam a partir de Outubro

Rendas aumentam a partir de Outubro

| Geral | 30/05/2012

Segundo artigo publicado no Diário Económico, o partido socialista deverá votar contra a nova lei do arrendamento na próxima sexta-feira, durante a votação global.

Depois da reforma do Governo socialista que entrou em vigor no final de 2006, o Executivo de Pedro Passos Coelho tenta agora dar um novo impulso ao mercado de arrendamento e da reabilitação urbana, com uma nova lei imposta pela ‘troika’ e que deverá entrar em vigor em Outubro. Contudo, a Lei não deverá contar com o apoio do PS.

“O PS vai votar contra”, disse ao Diário Económico, o deputado do PS Mota Andrade, justificando que as condições propostas pelo PS não foram atendidas. Mota Andrade referiu que um dos motivos é o período de transição para os mais carenciados e idosos que deveria ser de 15 anos, enquanto a proposta do Governo aponta para um período de cinco anos. Desta forma, o deputado socialista avançou que o partido votará contra a nova lei das rendas na próxima sexta-feira, na votação global da lei, “a não ser que haja um volte face”.

 

Fonte: económico.sapo.pt

Comentários fechados em Melhoria ligeira nos preços das casas

Melhoria ligeira nos preços das casas

| Geral | 24/05/2012

Os resultados do Portuguese Housing Market Survey (PHMS) de Abril revelam que o saldo de respostas sobre os preços das casas apresentou uma ligeira melhoria, subindo pela primeira vez desde Novembro.

Ainda que se tenha mantido negativo em -50 (indicando que 50% dos respondentes observou mais quedas do que aumentos de preços), assinala uma recuperação face aos -56 pontos registados em Março e aos -70 pontos anotados há 5 meses atrás.

Não obstante, o mercado de compra e venda de habitação continua, de acordo com este research produzido pelo RICS e pela Confidencial Imobiliário (Ci), a exibir fragilidade, quer em termos de preços, quer em termos de actividade e expectativas.

Assim o índice nacional de confiança – baseado nos preços e expectativas relativas a vendas – caiu de -48 para -49 em Abril. A redução da procura continua a ser o principal impulsionador para a quebra de preços, já que as instruções de venda – indicativas da oferta – continuaram a cair.

Já no que se refere ao mercado de arrendamento, o PHMS de Abril dá nota de que continua a beneficiar da baixa actividade registada no mercado de compra e venda, principalmente porque as famílias não conseguem aceder ao crédito para aquisição. A procura para arrendamento continuou a crescer e as expectativas referentes ao mercado são sólidas.

Comentários fechados em Número de casas para arrendar no Algarve cresceu 39% no final de 2011

Número de casas para arrendar no Algarve cresceu 39% no final de 2011

| Geral | 23/05/2012

O número de casas para arrendar no mercado algarvia aumentou de 761 para 1.058 fogos entre o 3º e o 4º trimestres de 2011, evidenciando um crescimento trimestral de 39%, revelam as estatísticas Confidencial Imobiliário (Ci) | Lardocelar.com.

Ao longo de todo o ano, a tendência tinha sido já de expansão deste mercado na região, embora a um ritmo menos acentuado, com o número de fogos destinados a arrendamento a crescer de 704 no 1º trimestre para 762 no 3º trimestre.

No 4º trimestre do ano, o concelho de Portimão era o mais expressivo em termos de oferta para arrendamento, concentrando 45% das 1.058 casas disponíveis nesta região. Os concelhos de Faro, Albufeira e Silves, com entre 8 a 10% do total dos fogos por arrendar no Algarve, distinguiram-se igualmente.
No último trimestre do ano, o valor médio das rendas solicitadas para este banco de oferta de arrendamento atingiu o seu máximo no concelho de Albufeira, com 12€/m2. Já em Portimão e Lagos, o valor médio das rendas no stock de oferta foi de 5,6€/m2, enquanto que em Silves, esse valor rondou os 7,1€/m2.
Na maioria dos concelhos algarvios, este valor médio manteve-se inalterado ou registou ligeiras variações ao longo do ano de 2011, com o concelho de Albufeira a registar o aumento mais expressivo (de 10,3€/m2 para 12€/m2). Já Portimão, Faro e Silves contrariam a tendência, exibindo uma contracção das rendas médias da habitação em oferta, destacando-se o último concelho, no qual a queda entre o 1º e 4º trimestre de 2011 se fixou em 16%.
Já em relação ao mercado de compra/venda de habitação, as mesmas estatísticas dão nota de uma bolsa de oferta de 19.863 unidades no Algarve no 4º trimestre de 2011, distribuídas equitativamente entre fogos novos e usados.
Também neste mercado, Portimão é o concelho com maior peso, concentrando 21% da oferta neste trimestre. No 4º trimestre de 2011, o valor médio de oferta da habitação para venda no Algarve atingiu os 1.854€/m2 nas casas novas e 1.728€/m2 nas casas usadas.
fonte: Confidencial Imobiliário

Comentários fechados em Câmara de Lisboa é o maior senhorio do país

Câmara de Lisboa é o maior senhorio do país

| Geral | 20/05/2012

São 33 mil os arrendatários da CML. A uma média de três por casa, dá 100 mil inquilinos.

De acordo como o Presidente da Associação Nacional de Proprietários, António Frias Marques, a Câmara Municipal de Lisboa tem 33 mil arrendatários, tornando-a  no maior senhorio da cidade, que tem cerca 250 mil fogos e 545 mil habitantes.

Existem hoje cerca de 135 mil agregados familiares interessados em arrendar casa em Lisboa. Uma procura que excede em mais de três vezes a oferta, que é de 40 mil casas para alugar. Mas nem tudo é tão fácil como pode parecer. “O problema é que, desses, só cinco mil dão garantias”, explica o presidente da Associação Nacional de Proprietários.

Fonte: Jornal i

Página 4 de 111234567891011

    Publicidade

    Notícias mais recentes

    • Deco quer que despesas de condomínio pas...

      por em 15/01/2016 - Comentários fechados em Deco quer que despesas de condomínio passem a ser dedutíveis no IRS

      A Deco vai apresentar uma reivindicação junto do Ministério das Finanças e dos grupos parlamentares para que os contribuintes possam deduzir no IRS as despesas ...

    • Candidaturas ao programa Porta 65 aument...

      por em 14/01/2016 - Comentários fechados em Candidaturas ao programa Porta 65 aumentam 20% em dezembro

      O programa de apoio ao arrendamento jovem Porta 65 registou 4.507 candidaturas na fase de dezembro de 2015, representando um aumento de 20% face ao período homó...

    • Entraram ontém em vigor as novas regras ...

      por em 16/07/2013 - Comentários fechados em Entraram ontém em vigor as novas regras para arrendamento

      Entrou ontém, dia 15 de Julho, em vigor a portaria que regula as novas regras para arrendamento.A lei entrou em vigor no final do ano passado, mas só...

    • 1600 imóveis no mercado social de arrend...

      por em 12/06/2013 - Comentários fechados em 1600 imóveis no mercado social de arrendamento

      O ministro da Solidariedade e da Segurança Social anunciou esta terça-feira que o mercado social de arrendamento conta já com cerca de 1600 imóveis e cerca de 6...

    • Programa Porta 65 registou mais de 5.700...

      por em 04/06/2013 - Comentários fechados em Programa Porta 65 registou mais de 5.700 candidaturas entre Abril e Maio

      O programa de apoio a arrendamento jovem Porta 65 recebeu 5.770 candidaturas entre 23 de Abril e 23 de Maio, encontrando-se neste momento a decorrer a análise d...