Bem Vindo, visitante! [ Registe-se | Entrarrss |  tw

Comentários fechados em Oportunidade única de investir na habitação

Oportunidade única de investir na habitação

| Geral | 23/04/2012

Contra a corrente, o presidente da APEMIP, Luís Lima, elege a compra de habitação como um dos melhores investimentos, e que estamos perante uma “oportunidade única de investir na habitação”.

A criação de uma taxa liberatória e de um mecanismo que acelere os despejos dos arrendatários que não paguem rendas são aspectos fundamentais para que o mercado funcione, defende o presidente da Associação Portuguesa das Empresas de Mediação Imobiliária (APEMIP), Luís Lima, em entrevista ao Diário Económico. Para este especialista do mercado imobiliário, o sector está longe de ver uma “luz ao fundo do túnel”.

As dificuldades de financiamento são o principal entrave à reabilitação das cidades. Luís Lima considera que, se os promotores não conseguirem financiamento, não podem reabilitar. “Há um ano, havia administrações de bancos a dizer que havia dinheiro para a reabilitação. Hoje, já não ouço bem isso”, esclarece. O presidente da APEMIP considera que há alguns benefícios fiscais e alguns incentivos para reabilitar, mas que não é só com isso que se atrai os investidores. “O que há não consegue atrair o investidor. Tem de ter um universo muito grande de apoios, tem que se conseguir captar investidores, tem que se captar apoios ao nível do QREN, desviar os apoios que estavam previstos para as grandes obras públicas”. Na sua opinião a reabilitação interessa à indústria da construção civil, mas dinamiza muitos outros sectores, como o dos materiais de construção, comércio e turismo. “Mas só se for uma reabilitação com dimensão”, conclui.

Fonte: Diário Económico

Comentários fechados em Procuram-se 70 mil casas para arrendar por ano

Procuram-se 70 mil casas para arrendar por ano

| Geral | 19/04/2012

Anualmente, a procura de casas para arrendar, oscila entre 60 e 70 mil casas. A afirmação, segundo cita o «Diário Económico», é da ministra Assunção Cristas. Já o número de casas devolutas é dez vezes superior, rondando os 700 mil, segundo estima o novo presidente do Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana (IHRU), Vítor Reis.

Assunção Cristas reconhece que «só criando confiança e segurança jurídica é que os fogos [devolutos] serão colocados no mercado».

Encontram-se actualmente a ser analisados pela Assembleia da República, as alterações da legislação do arrendamento urbano e da reabilitação urbana, que foram aprovados pelo Governo, no final do ano passado. Entre as alterações propostas, existe o desejo de «garantir que os contratos são estáveis e que a duração seja flexibilizada», defende Assunção Cristas. Sem avançar pormenores da versão final dos documentos, cuja aprovação deverá ocorrer em Maio, Assunção Cristas diz ainda que «será dinamizada a demolição de edifícios, com o objectivo da regeneração das cidades».

Para reabilitar entre 60 mil e 70 mil fogos devolutos por ano, e devolvê-los ao mercado de arrendamento, a Confederação Empresarial Portuguesa (CIP) estima um investimento nunca inferior a 900 milhões de euros.

Fonte: Diário Económico

Comentários fechados em Nova lei do arrendamento urbano prevista para final do Verão

Nova lei do arrendamento urbano prevista para final do Verão

| Geral | 17/04/2012

A ministra Assunção Cristas anunciou hoje que a proposta de alterações à lei do arrendamento urbano só deverá ser aprovada no Parlamento em Maio. O diploma poderá ainda receber propostas de alteração, por parte dos vários partidos políticos, e só depois será submetido à votação final. Somando a isso os 90 dias de vacatio legis, a entrada em vigor não acontecerá antes de Setembro. Recorde-se que o diploma foi aprovado em Conselho de Ministros a 29 de Dezembro do ano passado, e tem estado desde então no Parlamento onde os deputados procederam a várias audições a entidades interessadas.

Fonte: Jornal de Negócios

Comentários fechados em Estado tem 1200 casas com rendas mais baratas

Estado tem 1200 casas com rendas mais baratas

| Geral | 13/04/2012

O Ministério da Segurança Social já tem cerca de 1200 habitações para arrendamento a preços 20% a 30% mais baixos do que os praticados no mercado. O Ministério de Pedro Mota Soares diz que poderá chegar ao final do ano com cerca de dois mil imóveis para o Programa de Emergência Social, noticia hoje o “Diário de Notícias”.

As rendas a pagar serão fixadas com um valor 20% a 30% abaixo dos preços praticados no mercado livre.

O objectivo é através da bolsa apoiar agregados familiares que não têm habitação social municipal.

Para disponibilizar as casas com rendas mais baratas, foi criado um fundo de investimento imobiliário, decorrendo o processo de avaliação e escrituras, o que irá permitir “em breve celebrar o contrato de cooperação entre autarquias, entidades bancárias e Estado central para concretização da medida”, diz o gabinete do ministro.

Fonte: DN

Comentários fechados em Arrendamento cresceu 40% no Porto em 2011

Arrendamento cresceu 40% no Porto em 2011

| Geral | 13/04/2012

Na áreas metropolitana do Porto, a oferta de casas para arrendamento cresceu 40% em 2011. Os dados são apresentados pela Confidencial Imobiliário/LardoceLar.com. No final de 2011, o número de casas para alugar era de 6742, contra 4862 registadas na base de dados no início do ano.

No final do ano, o concelho do Porto apresentava a maior carteira de casa para arrendar, concentrando 51% dos 6.742 fogos disponíveis para arrendamento na Área Metropolitana, seguindo-se os concelhos de Matosinhos e Vila Nova de Gaia com 17% e 15% da oferta, respectivamente.

Em termos de rendas, foi também no concelho do Porto que o valor médio atingiu, no 4º trimestre, o seu máximo, cifrando-se em 7,2 €/m². Ainda com rendas médias acima dos 5€/m² posicionavam-se, neste trimestre, os fogos em oferta nos concelhos de Matosinhos (6,7€/m²) e Vila Nova de Gaia (5,6€/m²).

No que se refere à evolução do valor das rendas da habitação em oferta na AM Porto, o Índice de Rendas Confidencial Imobiliário encerrou o ano de 2011 com uma variação homóloga nula, com o valor das rendas a manter-se estável face ao 4º trimestre de 2010. Contudo, em termos trimestrais (4º trimestre de 2011 vs. 3º trimestre de 2011), as rendas decresceram 1,2%, pontuando um ano de alguma instabilidade no que se refere ao comportamento das rendas. A taxa de variação trimestral foi positiva no 1º trimestre de 2011, evoluindo de forma negativa no trimestre seguinte (-0,2%)e voltando a terreno positivo no 3º trimestre de 2011 (0,5%).

Fonte: Newsletter Construir

Comentários fechados em Arrendamento – idosos não vão ser despejados

Arrendamento – idosos não vão ser despejados

| Geral | 12/04/2012

A Associação Nacional de Proprietários (ANP) afirmou esta quarta-feira que «nenhum idoso carenciado será despejado» no âmbito da revisão do regime de arrendamento urbano e lamentou o «impasse legislativo» no sector, como adianta a agência Lusa.

Os proprietários deram garantias de que não haveria lugar ao despejo de idosos de baixos recursos e que a renda das famílias com rendimentos inferiores a 500 euros nunca ultrapassaria 10% desse valor, ou seja, 50 euros.

«Só por má-fé pode ser interpretado como aumento selvático das rendas», pode ler-se na nota divulgada à imprensa, numa altura em que continuam no Parlamento as novas regras para o arrendamento.

Fonte: agência financeira

Comentários fechados em Valores médios de arrendamento baixaram 18%

Valores médios de arrendamento baixaram 18%

| Geral | 11/04/2012

Os mais recentes dados do Barómetro Nacional de Imobiliário foram revelados e Março de 2012 fecha o primeiro trimestre deste ano com boas notícias para o mercado de arrendamento.

De acordo com os dados dos imóveis disponíveis no portal Casa Sapo, nomeadamente a oferta existente, e a procura, estimada pelo número de visualizações, permitem algumas conclusões para a evolução do primeiro trimestre do ano, e também uma comparação directa com igual período do ano anterior.

Constata-se que a oferta tem vindo a crescer de forma consistente desde o início de 2011 e atingiu, neste primeiro trimestre de 2012, um valor 39% acima do que se verificou no primeiro trimestre de 2011.

A procura também tem crescido, embora de forma menos estável, com algumas quebras acentuadas, como aliás é normal acontecer nos meses de Outubro a Dezembro. No entanto, Janeiro marca um novo período de recuperação e atinge mesmo um valor 24% mais elevado do que o do Janeiro de 2011.

evolução preço médio de arrendamento

Quanto aos valores médios de arrendamento, os preços nacionais baixaram 18% em comparação com o início de 2011. Esta baixa reflecte um abrandamento da procura, e representa rendas 140€ mais baixas do que em 2011.

Fonte: Casa Sapo

Comentários fechados em PSD estuda rendimentos que afectam valores das rendas

PSD estuda rendimentos que afectam valores das rendas

| Geral | 10/04/2012

No âmbito da proposta de reforma da lei do arrendamento urbano, o grupo parlamentar do PSD está a analisar quais os rendimentos que devem ser tidos em conta na actualização do valor das rendas. A questão reveste-se de importância acrescida, visto estarem previstos cortes nas pensões e salários de reformados e de funcionários públicos, com rendimentos mensais superiores a 600 euros, diminuindo assim o seu rendimento, o que poderá resultar num esforço financeiro superior ao do aumento efectivo das rendas.

Comentários fechados em JSD critica corte no programa Porta 65

JSD critica corte no programa Porta 65

| Geral | 03/04/2012

A JSD lamentou hoje a intenção do Governo de cortar cerca de sete milhões de euros no programa “Porta 65” sem criar uma alternativa ao incentivo ao arrendamento jovem. Os jovens sociais-democratas acusaram a ministra Assunção Cristas de faltar ao compromisso que assumiu de manter o Programa Porta 65.

Segundo a JSD, na comissão parlamentar de Ambiente, Ordenamento do Território e Poder Local, que recebeu a ministra da Agricultura e Ambiente hoje de manhã, o deputado do PSD Bruno Coimbra disse que foi “com surpresa e desagrado que constatou que o Orçamento Rectificativo prevê um corte muito significativo na dotação do programa”.

Em comunicado, a JSD diz que actual ministra da Agricultura, Mar, Ambiente e Ordenamento do Território se comprometeu por “diversas vezes”, em sede de Assembleia da República, com a manutenção e dotação do Porta 65 até que outro regime de arrendamento jovem pudesse estar consagrado, tal como previsto no Orçamento Rectificativo para 2012.

No Orçamento do Estado, a verba prevista para o “Porta 65” era de 20 milhões de euros, agora reduzida no Orçamento Rectificativo que prevê para o programa 13 milhões de euros, pretendendo destinar os sete milhões de euros de diferença para a reabilitação.

Segundo o mesmo comunicado, o deputado e também secretário-geral da JSD questionou, na comissão de Ambiente, a ministra do CDS sobre os motivos para o corte e as alternativas propostas pelo Executivo, nomeadamente no que toca à “habitação para jovens no Mercado Social de Arrendamento”, assim como à “habitação reabilitada a custos low cost“, e lembra ainda que “já apresentou várias soluções e propostas para alterar o paradigma do apoio à habitação jovem”.

“Esta é uma matéria fundamental para as novas gerações e uma das poucas políticas de juventude mantidas pelos Governos nos últimos anos”, sublinha.

Relativamente ao programa “Porta 65”, a ministra afirmou durante a audição na comissão que “é muito limitado” e que os jovens “precisam de respostas mais abrangentes, que passam pela reabilitação urbana”.

Afirmando que o “Porta 65” mantém uma verba de 13 milhões de euros, Assunção Cristas disse que o objectivo é encontrar “soluções de habitação a preços ajustáveis e acessíveis” que possam levar os jovens para os centros das cidades.

Por isso, vai promover uma reforma do arrendamento e um mercado social de arrendamento, que “terá regras que beneficiam pessoas com menos de 65 anos e com valores de renda 20 a 30 por cento abaixo das rendas de mercado”.

Página 6 de 111234567891011

Publicidade

Notícias mais recentes

  • Deco quer que despesas de condomínio pas...

    por em 15/01/2016 - Comentários fechados em Deco quer que despesas de condomínio passem a ser dedutíveis no IRS

    A Deco vai apresentar uma reivindicação junto do Ministério das Finanças e dos grupos parlamentares para que os contribuintes possam deduzir no IRS as despesas ...

  • Candidaturas ao programa Porta 65 aument...

    por em 14/01/2016 - Comentários fechados em Candidaturas ao programa Porta 65 aumentam 20% em dezembro

    O programa de apoio ao arrendamento jovem Porta 65 registou 4.507 candidaturas na fase de dezembro de 2015, representando um aumento de 20% face ao período homó...

  • Entraram ontém em vigor as novas regras ...

    por em 16/07/2013 - Comentários fechados em Entraram ontém em vigor as novas regras para arrendamento

    Entrou ontém, dia 15 de Julho, em vigor a portaria que regula as novas regras para arrendamento.A lei entrou em vigor no final do ano passado, mas só...

  • 1600 imóveis no mercado social de arrend...

    por em 12/06/2013 - Comentários fechados em 1600 imóveis no mercado social de arrendamento

    O ministro da Solidariedade e da Segurança Social anunciou esta terça-feira que o mercado social de arrendamento conta já com cerca de 1600 imóveis e cerca de 6...

  • Programa Porta 65 registou mais de 5.700...

    por em 04/06/2013 - Comentários fechados em Programa Porta 65 registou mais de 5.700 candidaturas entre Abril e Maio

    O programa de apoio a arrendamento jovem Porta 65 recebeu 5.770 candidaturas entre 23 de Abril e 23 de Maio, encontrando-se neste momento a decorrer a análise d...